top of page
  • Ankit Kamdar

Florestas e Créditos de Carbono.


Aliados na Luta contra as Mudanças Climáticas.


As mudanças climáticas são uma das maiores ameaças ao nosso planeta, e a degradação das florestas é uma das principais causas desse problema. Por isso, a preservação das florestas é fundamental para mitigar os efeitos das mudanças climáticas, e os créditos de carbono florestais surgem como uma ferramenta importante nessa luta além de incentivar a conservação dos ecossistemas.


O que são as mudanças climáticas?


Antes de discutirmos a importância das florestas na mitigação das mudanças climáticas, é importante entender o que são as mudanças climáticas. As mudanças climáticas são alterações significativas e de longo prazo nos padrões climáticos da Terra, causadas principalmente pela emissão de gases de efeito estufa, como o dióxido de carbono (CO2), metano e óxido nitroso, na atmosfera. Essas emissões são causadas principalmente pela queima de combustíveis fósseis, desmatamento e atividades humanas relacionadas.


O papel das florestas na mitigação das mudanças climáticas


As florestas são vitais para a mitigação das mudanças climáticas, pois elas armazenam grandes quantidades de carbono e podem remover o dióxido de carbono da atmosfera. As árvores absorvem o CO2 da atmosfera durante a fotossíntese e o armazenam em sua biomassa. Estima-se que as florestas do mundo armazenem cerca de 638 gigatoneladas de carbono, o que representa cerca de 30% do carbono terrestre.


Além disso, as florestas também ajudam a regular o clima, mantendo a umidade do ar, reduzindo a temperatura do solo e liberando vapor d'água na atmosfera, que ajuda a formar nuvens e chuva. A destruição das florestas, portanto, contribui significativamente para as mudanças climáticas e deve ser evitada.


De acordo com Emila Licha, a forest carbon specialist da Reflora, "as florestas tropicais são as maiores reservas de biodiversidade do mundo e são aliadas importantes para atingir as metas de redução do carbono firmados pelo acordo de París. Sua preservação é fundamental para a manutenção da vida na Terra". A degradação das florestas e a perda de biodiversidade têm impactos significativos na qualidade de vida das comunidadeslocais e na economia global.


Os créditos de carbono florestais


Os créditos de carbono florestais são uma forma de incentivar a conservação das florestas e a redução das emissões de gases de efeito estufa. Funciona assim: uma empresa ou país que emite grandes quantidades de gases de efeito estufa pode comprar créditos de carbono de uma floresta que está sendo preservada, para compensar suas emissões.



Esses créditos de carbono são vendidos por organizações que promovem projetos de conservação florestal e que comprovam a redução das emissões de gases de efeito estufa. Isso incentiva a preservação das florestas e promove o desenvolvimento sustentável das comunidades locais que dependem dessas florestas para sua subsistência.


De acordo com Emila Licha, "os créditos de carbono florestais são uma forma efetiva de incentivar a conservação das florestas e apoiar o desenvolvimento sustentável das comunidades locais". A Reflora é uma das organizações que promove projetos de conservação florestal e que vende créditos de carbono para empresas e governos interessados em compensar suas emissões.


Os desafios da conservação florestal


A conservação das florestas é uma tarefa desafiadora, que envolve a colaboração de governos, empresas e sociedade civil. É preciso garantir o monitoramento e a fiscalização das áreas florestais, bem como incentivar a participação das comunidades locais na gestão dessas áreas.


Um dos maiores desafios na conservação florestal é a pressão econômica para desmatar áreas para uso agrícola ou extrativista. Muitas vezes, essas atividades são mais rentáveis ​​no curto prazo do que a conservação da floresta, o que pode levar à degradação e destruição de áreas naturais. Além disso, muitas vezes há conflitos entre as comunidades locais e as autoridades responsáveis ​​pela conservação, o que pode dificultar a implementação de medidas de proteção.


Para enfrentar esses desafios, é fundamental que haja um esforço conjunto de governos, organizações não governamentais e empresas para proteger as florestas. A Reflora é uma das organizações que se destacam nesse cenário, com rigorosos padrões de qualidade e transparência em seus projetos florestais que promovem a conservação de áreas naturais e a redução da emissão de gases de efeito estufa.


Isso garante que as áreas naturais sejam protegidas, ao mesmo tempo em que as comunidades se beneficiam economicamente com a venda dos créditos de carbono gerados pelos projetos.



36 views0 comments

Comments


bottom of page